Processo de tingimento

Processo

Gosto muito de poder escolher onde pouso meus olhos. Acho mesmo que a arte de viver tem a ver com essa escolha. Da vastidão das coisas do mundo, sempre gostei de ver as estampas. Os ladrilhos das casas antigas, as louças antigas, os tapetes e, mais que tudo, os tecidos.

Banco Almofadas Nakawe Tecidos

Depois de tantos anos vivendo tão próxima à floresta, tão exposta ao céu imenso com suas variações de cores, aprendi a ver a estamparia do mundo como um grande e infinito livro de amostras e possibilidades.

É assim que se dá o meu trabalho: imagino estampas e as vou recortando umas das outras, numa espécie de música de diferentes ritmos e vibrações até chegar à harmonia.

Carimbos de impressão

Carimbo Nakawe Tecidos

Uso como instrumento carimbos de borracha que eu mesmo confecciono e tecidos tingidos também por mim numa infindável paleta de cores.

E depois os pincéis e as tintas que produzem as interferências e a harmonia final.

O resultado são painéis e outros utilitários como capas de almofadas, futons, lanternas, echarpes, jogos e caminhos de mesa e o que mais puder ser inventado.

Nos últimos anos tenho desenvolvido peças únicas onde o corpóreo ganha mais importância. São painéis inteiramente costurados a mão, eventualmente bordados, e compostos em diferentes matérias têxteis como rendas, linhos, voils e até cobre. Buscando sempre as possibilidades da estampa, ainda que caminhando para a tridimensionalidade.

Painel Véus Nakawe tecidos